Arrependei-vos!

aaaaaaaaaaaaaaaa

 

Isaías: 53. 4. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. 5. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. 6. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós. – Bíblia JFA Offline

A paz do Senhor, meus queridos irmãos. Começo com esse texto que é super conhecido por todos vocês. Esse texto é mais do que o relato do sacrifício de Cristo. É mais do que a exposição da nossa culpa. Me faz refletir tudo aquilo o que o pecado representa de ruim. Tendo em mente que por nossa causa, Jesus foi crucificado, a primeira coisa que nos vem a mente, é que o pecado é uma falta de amor com Deus. E me faz pensar também em todas as vezes em que pecamos, e não sentimos o menor remorso ou incômodo. Mas continuamos a praticar a mesma coisa.

Todo aquele que vive praticando o pecado é do diabo, pois o diabo peca desde o princípio. (1 João 3:8) Não me refiro ao ato de pecar, porque pecamos todos os dias. Errar faz parte do aprendizado, nós erramos muitas vezes e é absolutamente impossível fugir disso. Me refiro ao costume de pecar sem que haja um ar de arrependimento. “Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus!” Mas o que é o arrependimento verdadeiro? É desejar com todas as suas forças que o seu pecado não tivesse acontecido. É chorar pelo os seus pecados. Isso é amar a Deus. Reconhecer a sua natureza, mas não se acomodar. Não amar só de boca (1 João 3:18).

É lutar contra ela, tomar a cruz, mas reconhecendo que somos pecadores, tendo humildade. Esse é o caminho pra entender o quanto somos fracos e impotentes. Não somos dependentes de nós mesmos, e só Deus pode nos manter de pé. (Judas 1:24) A partir dessa luta, entendemos o que é de fato não ser nada diante de Deus Entendemos que não somos capazes de lidar com nossas lutas por nós mesmos, e que sem Deus, nada podemos fazer (João 15:3), sendo necessária uma intensa intimidade, para que assim, através dele possamos nos vencer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s