“Maria, bendita és tu entre as mulheres”

f1b922_82d91bfde0a64774bf56b5a5ab9e9fa2

O Estudo de hoje ou melhor, o devocional de hoje vai tratar um pouco de um personagem bíblico um tanto quanto controverso e que diverge opiniões sobre a sua real significância.

Existem pelo menos dois extremos que devem ser evitados quando se fala de Maria; a veneração e intercessão Católica Romana e a negação e omissão da importância de Maria de nós evangélicos.

A virgem Maria é mencionada na Bíblia antes mesmo do novo testamento, pelo intermédio da profecia de Isaías: 7. 14. Portanto o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que UMA VIRGEM conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel.”

Enquanto a nação de Israel sofria e era oprimida por outros povos, o Senhor faz uma promessa que de uma linhagem real, iria aparecer um que libertaria seu povo de uma vez por todas e centenas de anos depois, ali na periferia de Israel, na Galileia, mas especificamente em Nazaré, a periferia da periferia, o Senhor envia o anjo Gabriel a uma jovem mulher:

“Lucas: 1. 26. Ora, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27. a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria.”

Segundo a cultura judaica na Época, a jovem Maria era noiva e segundo os costumes, ela tinha entre 13 e 19 anos, porque era a idade em que uma mulher deveria se casar e ela já estava prometida a José.  Então a moça recebe em casa a visita de Gabriel e recebe a mensagem de que carregaria no ventre o próprio Deus encarnado, por intermédio dos Espírito Santo, o que me chama atenção é que Maria se prontificou rapidamente em aceitar a sua grande missão : ” Lucas: 1. 38. Disse então Maria. Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela.”

Você pode achar que Maria não foi corajosa em aceitar apenas engravidar, o que tem de ousado nisso?

Alguns pontos importantes:

-Maria era virgem

-Maria estava noiva e se aparecesse grávida de alguém que não fosse o seu marido desonraria José

-Maria poderia ser apedrejada até a morte porque a Lei de Moises permite apedrejar adúlteras

-Gabriel disse que o fruto do ventre dela destronaria os reis.

Ou seja, Maria iria sofrer pressão do noivo, risco de morte, inimizades do império romano e entre outros riscos, tudo isso pra uma menina aguentar precisa ser forte, porque Maria sabia que: ” Lucas: 1. 28. E, entrando o anjo onde ela estava disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo”

 

uma menina aceitou uma missão que a colocaria em perigo de vida, simplesmente porque ACREDITOU que o Senhor era com ela e que ele providenciaria tudo que fosse necessário pra Obra dEle se cumprir, mesmo que isso significa renunciar nosso bem estar.

 

É importante ressaltar um contraste entre Maria e Zacarias. O Anjo Gabriel antes de aparecer pra Maria, apareceu pra Zacarias, Marido de Isabel, dizendo que eles teriam um filho chamado João Batista e que prepararia o caminho do Messias, Zacarias era um homem já ancião, casado e mesmo assim duvidou do Anjo porque Isabel era estéril e recebeu como castigo pela incredulidade ficar mudo até o nascimento de seu filho ou seja, Maria de fato foi corajosa e um grande exemplo pra nossa Fé.

Resta-nos saber como vamos servir a Deus, como Maria que disse “Eis me aqui” ou como Zacarias que quis dar desculpas e duvidou do que Deus pode fazer.

Anúncios

Um pensamento sobre ““Maria, bendita és tu entre as mulheres”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s